Início » Deputado quer discutir blockchain com TSE para eleições 2022

Deputado quer discutir blockchain com TSE para eleições 2022

Em alta no Brasil, o tema das eleições ganhou mais um capítulo com uma proposta de audiência pública de um deputado para discutir o uso da tecnologia blockchain com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Vale notar que o presidente Jair Bolsonaro questiona a segurança do sistema de votação por urnas eletrônicas, propondo uma eleição com votos impressos.
Nessa semana, durante a votação que derrubou no Congresso Nacional uma proposta de voto impresso, o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) chegou a propor o uso da tecnologia blockchain para auditoria do processo eleitoral.
Deputado Luis Miranda (DEM-DF), quer audiência pública para discutir o uso da blockchain com o TSE
O deputado Luis Miranda fez o Requerimento n.º 104/2021 para a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI), da Câmara dos Deputados. Este documento foi apresentado na última quinta-feira (12).
“Requer a realização de audiência pública, para discutir a tecnologia Blockchain, no âmbito do Tribunal Superior Eleitoral.”
Caso o requerimento seja aprovado, serão chamados para participar deste debate representantes das empresas OriginalMY, GoLedger, Inepp o próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
O deputado lembrou que houve testes com a tecnologia blockchain para eleição no final de 2020, que se mostraram satisfatórios.
“Eleitores puderam testar as soluções votando em candidatos fictícios criados pelo TSE para que as empresas tivessem opções de nomes em seus aplicativos.”
No requerimento, Luis Miranda lembrou que o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, fez testes dos sistemas na ocasião e que o novo sistema digital de votação, usando dispositivos eletrônicos, poderia até ser adotado para 2022. Para isso, a nova ferramenta deve passar nos testes de confiabilidade.
“Tecnologia de criptomoeda certamente atenderá os anseios dos eleitores e do Presidente Bolsonaro”
Em uma publicação em seu Instagram, o deputado Luis Miranda voltou a defender o uso da tecnologia blockchain pelo TSE, a mesma utilizada pelo Bitcoin, para garantir a harmonia do processo eleitoral já no próximo pleito em 2022.
“O ideal seria instalar um sistema de Blockchain, o mesmo usado no BitCoin e nunca mais teremos esse assunto de fraudes.
Estou preparando uma PEC para ser apresentado o quanto antes para que o sistema de Blockchain já elogiado pelo TSE e especialistas na área, certamente atenderá os anseios dos eleitores e do Presidente Bolsonaro, criando assim a harmonia que precisamos para as eleições de 2022.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.